domingo, 18 de maio de 2008

Matéria da Folha de S. Paulo: PC do B paga R$3,3 milhões por sua 1ª sede própria desde a fundação

PC do B paga R$3,3 milhões por sua 1ª sede própria desde a fundação

Comentário de Otávio Luiz Machado: é difícil a direção do PC do B que tomou conta da UNE se defender de uma situação inusitada, ou seja, a empresa que fornece carteirinhas estudantis para a UNE doou R$602,8 mil de um total de R$874,8 mil recebidos pelo PC do B por meio de doações de Pessoas Jurídicas. Esses valores só foram indicados como sendo de 2007. Para trás ninguém sabe ainda. É difícil a direção do PC do B na UNE explicar porque tal doação não poderia ter sido feita a trabalhos de interesses dos estudantes brasileiros, levando-se em consideração que a empresa fatura alto em cima das carteirinhas estudantis. Uma investigação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Ministério Público Federal com certeza entrarão no caso e pedirão abertura de inquérito. É bom ver os repasses feitos pela Petrobras à UNE no projeto História da U.N.E. (intitulado Memória do Movimento Estudantil), sobretudo se a participação do PC do B no movimento estudantil nos últimos anos atende às expectativas históricas.
É muito estranho que bem próximo do anúncio do repasse do Governo Federal para a construção da sede da UNE no valor de R$30 milhões ocorre nesse período de mudança do PC do B para p novo prédio. A festa será no mesmo dia?
Infelizmente o Presidente Lula novamente está sendo levado a cometer um erro ao repassar mais recursos à direção do PC do B na UNE com propósitos de salvar a memória nacional.


FONTE:
Folha de S. Paul, Domingo, 18 de Maio de 2008, p. 12
PC do B paga R3,3 milhões por sua 1ª sede própria desde a fundação

FERNANDO BARROS DE MELLO
Da Reportagem Local

Turbinado por doações e membro da base de Luiz Inácio Lula da Silva desde o primeiro dia de governo, o PC do B (Partido Comunista do Brasil) comprou um edifício no centro de São Paulo por R$3,3 milhões. Ali, ficará a primeira sede própria do partido desde sua fundação, em 1922.
A mudança está prevista para o final deste mês: “É o sonho da casa própria”, disse o secretário de Finanças, Vital Nolasco, que atribui a compra a doações e ao aumento de participação da sigla no Fundo Partidário.
A relação das doações para o PC do B no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) mostra que ele recebeu, em 2007, R$874,8 mil de pessoas jurídicas, sendo R$602,8 mil da empresa STB (Student Travel Bureau) , operadora especializada em turismo cultural para jovens.
A STB mantém acordo com a UNE (União Nacional dos Estudantes) para fornecer a Carteira Mundial do Estudante, que oferece descontos em cinemas, teatros, e shows e pode ser usada no exterior.
A UNE é presidida por Lúcia Stumpf, filiada ao PC do B há mais de oito anos. Ela nega qualquer ingerência do partido.
Segundo a entidade estudantil, para cada carteira mundial “confeccionada e entregue pela UNE ao estudante, a STB recebe um terço do valor pago e vice-versa”. A carteira pode ser feita por estudantes dos ensino fundamental e médio (R$30,00), universitários da graduação, pós-graduação e estudantes de MBA (R$40).
A UNE informou ter arrecadado no ano passado cerca de R$3 milhões com seus dois tipos de carteirinhas, a nacional e a internacional.
Questionada sobre quanto recebe por cada carteira emitida, a STB disse que o contrato “possui cláusula de confidencialidade e esses dados não podem ser divulgados”. A resposta foi a mesma para a pergunta sobre a arrecadação de 2007.

As doações de pessoas físicas para o PC do B totalizaram R$2,85 milhões no ano passado. Há repasses entre R$15 e até alguns acima de R$100 mil.
Parlamentares do próprio partido fizeram doações, assim como membros de outras siglas, como o deputado Olavo Calheiros (PMDB-AL), que contribuiu com R$1.000.
Hoje, o PC do B tem 13 deputados federais em exercício e um senador. Não tem governador, mas tem dez prefeitos pelo país.
Sede

A nova sede do partido, um prédio de seis andares e um mezanino, foi comprada em janeiro. Localizada na rua Rego Freitas, são 2.384 m2 de área construída sobre um terreno de 300 m2. Desde 2002, a sede ficava numa casa alugada no bairro Jardim Paulista (SP).
Ex-proprietária do prédio que abrigará as secretarias nacionais do PC do B e um auditório para aulas, a artista plástica Liane Chammas, 62, afirma que durante o processo de venda resolveu se filiar à sigla.
“Eles me procuraram através dos corretores. A partir do momento que conheci o pessoal, houve uma empatia. Foi uma venda muito gratificante para mim”, disse. “Acabei conhecendo a filosofia, lendo o livro do PC do B, que tem uma proposta de trabalho muito honesta”, completou.
Segundo a artista, no dia em que entregou as chaves, ela pediu que “o próximo presidente do Brasil saia do PC do B”.
Une não pediu doação a partido, afirma direção

Filiada ao PC do B, a presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes), Lúcia Stumpf, nega qualquer ingerência do partido na entidade estudantil. Por meio de assessoria, ela afirmou que a “UNE não solicitou doação de qualquer empresa a qualquer partido político, posto que este não é o seu papel”.,
Disse ainda que os que formam a diretoria são “oriundos de diversas correntes do movimento estudantil e filiado a vários partidos”.
Em e-mail à Folha, a UNE afirmou que “as carteiras feitas em convênio com a ISIC [carteira internacional) representam cerca de 20% do total das carteiras confeccionadas pela UNE”. A assessoria do STB (Student Travel Bureau) disse que a doação ao PC do B “foi espontaneamente feita e declarada dentro dos termos da lei”.
Segundo o secretário de Finanças do PC do B, Vital Nolasco, mais de 50% dos R$3,3 milhões destinados à compra do prédio vieram de doações de militantes e de 14 jantares pagos em dez Estados. “Pessoa jurídica foi para outra finalidade. Compramos a sede só com as doações dos jantares e de pessoas físicas”.
Questionado sobre o fato de a lista de doações não discriminar o que foi arrecadado em jantares, disse: “Qualquer informação que o TSE nos perguntar vamos informar ao tribunal antes de qualquer pessoa”.
(FBM).




2 comentários:

Fernanda Rodrigues disse...

O PC do B vendeu a UNE e o movimento estudantil. Por isso estamos ganhando o DCE da UnB (organizamos a ocupação e não a UNE), UFRJ, UFMG, Pelotas, etc etc etc.
A UNE será dos estudantes novamente"!!!!!

Anônimo disse...

Sua carta foi enviada para a nossa regional da OAB. Sou advogado e ligado aos direitos humanos