sábado, 13 de dezembro de 2008

Nova edição do livro Dos filhos deste solo


FONTE: lista de e-mails



Dos filhos deste solo

Mortos e desaparecidos políticos durante a ditadura militar: a responsabilidade do Estado

2ª edição revista e ampliada
Dos filhos deste solo conta a história da luta do povo brasileiro por democracia, contra a ditadura militar (1964-1985), a partir de relatos que descrevem a trajetória de militantes que, por participarem de organizações de resistência ao regime, foram presos, torturados e mortos – alguns até hoje desaparecidos - por agentes do Estado.
O livro, feito a partir do trabalho da Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos Políticos (CEMDP), reúne dados e informações sobre as reais circunstâncias das mortes e desaparecimentos de aproximadamente 400 pessoas, cujos detalhes foram muitas vezes omitidos e falsificados pelos órgãos da repressão. Através de pesquisas, entrevistas e confronto de dados, a Comissão Especial provou a responsabilidade do Estado na maior parte dos casos de assassinato, demonstrando a crueldade dos meios empregados pelo regime. Dos filhos deste solo é um dos frutos deste processo.
Escrito pelos jornalistas Nilmário Miranda e Carlos Tibúrcio, Dos filhos deste solo ganha sua 2ª edição, nove anos após seu lançamento. Além de contar com novas informações sobre a morte e desaparecimento de militantes, desmistificando “dados oficiais”, a 2ª edição traz novidades relativas ao avanço do trabalho da Comissão Especial, possibilitado por duas modificações da Lei 9.140/95, que reconheceu a responsabilidade do Estado nas mortes e desaparecimentos de opositores políticos.
Em 2002, foi alterado o período de abrangência da lei, que passa a cobrir os anos de 1961 a 1979 e foi determinado um novo prazo para requerimento de exames de casos pela Comissão Especial. Já em 2004, foram incluídas como responsabilidade do Estado as mortes em manifestações de protesto contra a ditadura, as mortes por suicídio a partir de seqüelas de torturas ou para escapar delas, as mortes em confronto com agentes da repressão e as causadas pela Operação Condor, com a participação de agentes brasileiros.
A publicação da 2ª edição revista e ampliada de Dos filhos deste solo, parceria da Boitempo com a Editora Fundação Perseu Abramo, tornou-se imprescindível. Apesar de esgotado há cinco, seus autores souberam aguardar o momento ideal, aproveitando o debate que cresce na sociedade sobre a questão da anistia e a urgência da abertura dos arquivos da ditadura militar.
Sobre os autores
Nilmário Miranda é jornalista e militante histórico dos Direitos Humanos. Nasceu em Belo Horizonte, em 1947. Participou ativamente dos movimentos de resistência à ditadura militar, sendo preso por duas vezes. É autor da lei que instituiu a Comissão de Direitos Humanos na Câmara dos Deputados, cuja presidência ocupou em 1995 e 1999. Atualmente é diretor da Fundação Perseu Abramo
Carlos Tibúrcio é jornalista. Nascido em Salvador, em 1947, foi uma das principais lideranças do movimento estudantil em 1968 na Bahia. Militante de organizações de resistência à ditadura, permaneceu preso de 1973 a 1975. Trabalhou em veículos da grande imprensa e em jornais alternativos. Desde janeiro de 2003 exerce a função de assessor especial da Secretaria Geral da Presidência da Repúbica.
Ficha técnicaTítulo: Dos filhos deste solo – 2ª edição revista e ampliadaSubtítulo: mortos e desaparecidos políticos durante a ditadura militar: a responsabilidade do EstadoAutores: Nilmário Miranda e Carlos TibúrcioPrefácio da 2ª edição: Tarso GenroISBN: 978-85-85934-37-8712 páginasPreço: R$ 38,00

Um comentário:

Carlos Ferreira disse...

A Rádio Cultura de Santos Dumont-MG, "a terra do PAI DA AVIAÇÃO", cidade de 50 mil habitantes, na Zona da Mata Mineira, região de Juiz de Fora, fundada em 17 de agosto de 1948 passou a ser administrada, em 01/01/2010, pela Sociedade Mineira de Comunicação, empresa sediada em Juiz de Fora-MG:
Diretor Artístico: Sérgio Rodrigues (Radialista, Jornalista e Advogado),
Diretor Administrativo: João Begatti (Radialista, Contador e Professor),
Diretor Comercial: Carlos Ferreira (Radialista e Técnico em Contabilidade),
Gerente de Jornalismo: Alessandra Batista (Jornalista).
Na NET: www.radioculturasd.com.br

Alcance:
Hoje, a Rádio Cultura que está passando por ajustes técnicos, é sintonizada nas cidades de:
Antonio Carlos, Aracitaba, Bias Fortes, Coronel Pacheco, Ewbank da Cãmara, Goianá, Mercês, Oliveira Fortes, Paiva, Piau, Rio Novo, Tabuleiro e na zona norte e bairros altos de Juiz de Fora.
Com os ajustes técnicos o sinal vai ser captado em:
Chácara, Barbacena, Bicas, Guarará, Lima Duarte, Maripá de Minas, Santa Rita do Ibitipoca, Pedro Teixeira, Rio Pomba e São João Nepomuceno.
Leia mais aqui no BLOG:
www.carlosferreirajf.blogspot.com